Como funciona a indústria de aparas de papel no Brasil?

Você sabia que existe uma indústria de aparas de papel no Brasil? Tem ideia da importância desse setor para um projeto nacional de economia sustentável? Sabe como estão organizadas as empresas do setor e como ele funciona?

Essas são as perguntas que pretendemos responder neste artigo, a começar pela importância do setor e a forma como funciona dentro do contexto econômico e sócio ambiental.

Da importância da indústria de aparas de papel

Você certamente já ouviu falar em reciclagem de resíduos. O propósito da reciclagem é reaproveitar materiais que seriam descartados na natureza, tratá-los, transformá-los novamente em matéria-prima e reaproveitá-los na fabricação de novos itens.

Tal prática é vital no combate à degradação ambiental, decorrente de dois fatores chave:

  • descarte de lixo na natureza;
  • exploração e extração dos recursos naturais.

Efetivamente, a exploração e a extração dos recursos naturais não devem ser consideradas uma prática, em si, condenáveis. São os recursos naturais que alimentam fábricas e linhas de produção, fornecendo bens de consumo, alimentos e conforto às populações humanas.

O grande problema está relacionado à velocidade com que vem se dando a extração desses recursos. Em 2018, em sete meses apenas a população mundial conseguiu consumir 100% dos recursos que a natureza pode gerar em um ano.

Quanto ao descarte de lixo na natureza, todos já tiveram a oportunidade de ficarem chocados com imagens de destruição acarretadas pela enxurrada de resíduos de papel e plástico descartados no meio ambiente.

Ao adotar a reciclagem, a economia auxilia no combate aos dois fatores. Além de evitar o descarte dos resíduos no meio ambiente, substitui a extração dos recursos naturais pela utilização da matéria prima reciclada.

Sendo o papel um material descartado em grandes quantidades na natureza, parece restar evidente a importância da indústria de aparas de papel.

Como se dá o funcionamento do comércio de aparas de papel no Brasil?

É essencial que haja empresas atuando no comércio de aparas de papel para que a engrenagem funcione.

São as empresas que compram sucata de papel e revendem para a indústria de reciclagem que fazem a roda girar. Elas compram em indústrias, restaurantes, condomínios, gráficas, comércios e igrejas a sucata de papel, revendendo-a, já tratada, para as recicladoras.

São colhidos ou produzidos materiais como aparas de papel branco, aparas de papel cartão e outros materiais que podem ser reaproveitados na reciclagem. Esse material passa por um processo de limpeza, transformação, tratamento e distribuição comercial.

O processo não difere do que é praticado em outros lugares do mundo. No Brasil, o setor de aparas de papel se organiza em uma entidade, chamada ANAP, que congrega as empresas aparistas, que são aquelas dedicadas ao comércio de resíduos de papel.

A entidade, que existe desde 17 de fevereiro de 1981, realiza, no dia 12 de novembro de 2019, um seminário, “Aparas 2020”, cujo tema em debate será “as perspectivas para o mercado de aparas”. O evento faz parte da Waste Expo Brasil 2019, e acontece no Expo Center Norte, Vila Guilherme, São Paulo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *