5 dicas essenciais de gerenciamento de resíduos em supermercados

O comércio varejista é responsável por boa parte da geração de lixo, orgânico e reciclável, no Brasil. Em vista disso, um dos maiores desafios de quem está a frente desses negócios é dar uma destinação correta a esses resíduos e fazer cumprir a legislação vigente. Saiba como fazer um gerenciamento de resíduos em supermercados de forma eficiente.

O que é gerenciamento de resíduos?

O gerenciamento de resíduos é um conjunto de ações integradas que visam a redução da geração e eliminação de rejeitos. Fazem parte desse processo a coleta, transporte, transbordo e a destinação correta e ambientalmente mais adequada do lixo.

No Brasil, o gerenciamento de resíduos ganhou importância a partir de 2010, com a instituição da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS). Através da lei 12.305, tanto o setor público como o privado ficaram obrigados a dar adequada destinação aos resíduos gerados.

Como funciona o gerenciamento de resíduos em supermercados?

Assim como nos demais setores da economia, o gerenciamento de resíduos em supermercados tem uma enorme importância para o meio ambiente. Através desse procedimento é possível evitar grande poluição ambiental e problemas para a saúde humana.

Dependendo da quantidade de resíduo gerado e da localização do supermercado, além de cumprir a Lei 12.305 de 2010, o empreendimento é obrigado a elaborar um Plano de Gerenciamento de Resíduos Sólidos (PGRS).

Supermercados que geram mais de 200L (2 sacos de 100L) por dia de lixo tem que se responsabilizar pela destinação de seus resíduos e elaborar o PGRS, independentemente da coleta pública municipal, onde as prefeituras não reconhecem esse resíduo como equiparado ao domiciliar.

O PGRS é um documento que comprova a capacidade de gerenciamento de resíduos do supermercado, aqueles gerados em todas as suas atividades. Esse plano deve ser disponibilizado anualmente ao órgão municipal competente e ao órgão licenciador do Sistema Nacional do Meio Ambiente no Brasil (SISNAMA), além das demais autoridades competentes.

Veja algumas dicas de gerenciamento de resíduos em supermercados

  • Prefeituras de alguns municípios podem exigir participação na logística reversa. Isso pode ser cobrado em eventual fiscalização. Por esse motivo, é fundamental ficar atento a destinação de:
    • embalagens em geral;
    • lâmpadas fluorescentes, de vapor de sódio, mercúrio e de luz mista;
    • óleos lubrificantes, resíduos e suas embalagens;
    • óleos vegetais comestíveis;
    • pneus;
    • pilhas e baterias;
    • eletroeletrônicos e seus componentes.

Uma boa ideia de gerenciamento de resíduos em supermercados é instalar pontos de coleta desses materiais e comunicar os clientes sobre como descartá-los corretamente.

  1. Utilize sacos plásticos impermeáveis e resistentes, regulamentados pela ABNT, para armazenar lixo orgânico. Dessa forma, os resíduos comuns (não-recicláveis) ficam isolados dos demais e são melhores transportados pelos responsáveis pela coleta.
  2. Como parte do gerenciamento de resíduos em supermercados, crie um depósito temporário de resíduos (DTR). Eles são abrigos externos para materiais recicláveis que aguardam coleta externa.
  3. Adote a política dos 3 R’s no gerenciamento de resíduos em supermercados: Reduzir, Reutilizar e Reciclar. Evite desperdícios e crie estratégias para dar novas utilidades para caixas e embalagens, por exemplo.
  4. Aproveite para ganhar dinheiro com os recicláveis. Faça parcerias com empresas que fazem a compra de papel, papelão, plásticos, vidros e metais. Assim, além de dar uma correta destinação aos materiais, liberar espaço na sua estrutura, seu supermercado ainda recebe recursos que podem ser investidos no gerenciamento de resíduos, por exemplo.

Em São Paulo e região você pode contar com a Aparas Macedo no gerenciamento de resíduos em supermercado. A empresa possui uma estrutura de alta capacidade e equipe treinada para coletar, processar e dar destinação final adequada aos resíduos. Realiza, também, a compra de aparas de papel, papelão, plástico, ferro, alumínio, etc.

Entre em contato conosco.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *