Saiba o que é Papel Canson e como ele pode ser Reciclado

Tem algo muito interessante sobre o papel canson. Você já deve ter ouvido falar em gillete e xerox. Ao mesmo tempo, já deve ter ouvido falar em Xerox e Gillete, assim mesmo, com letra maiúscula.

A gillete, com letra minúscula, a que nos referimos, nada mais é que uma lâmina de barbear. Há lâminas de barbear de inúmeras outras marcas, mas muitos de nós dizíamos que íamos comprar uma gilette. Atualmente, nem tanto, pois as pessoas falam, corretamente, em aparelho de barbear, que já vem com a lâmina, ao contrário dos barbeadores antigos.

O mesmo acontece com a xerox, que nada mais é que uma cópia produzida por um equipamento inicialmente produzido pela empresa Xerox. Hoje já não é tão comum, mas antigamente dizíamos que íamos tirar uma xerox e não uma cópia, mesmo que a copiadora fosse de outra marca.

É o que acontece com o papel canson. Trata-se de um tipo de papel produzido primeiramente pela empresa Canson, que acabou ganhando o nome de sua criadora e assim é conhecido até hoje. Apesar disso, outros fabricantes fazem esse tipo de papel, vendendo-o como papel “artístico”, “desenho” ou “aquarela”.

O que é papel canson?

O que é, afinal o papel canson? Trata-se de um tipo de papel que tem a preferência de quem faz desenho técnico e artístico. A razão são seus atributos físicos (gramatura e porosidade), que lhe conferem maior resistência e durabilidade, além de entregar maior qualidade aos projetos. A gramatura é de no mínimo 120g/m2, 1,6 vezes maior que o papel sulfite comum, que conhecemos como papel A4.

Pode ser usado em impressoras, pois, além da gramatura permitir, é vendido em blocos de tamanho A3 e A4. Devido à sua consistência, pode ser usado em outros projetos gráficos, como cartões de visita. As folhas do papel canson podem ser brancas ou ligeiramente amareladas. As outras características que o diferenciam são uma certa porosidade, com a textura formando pequenas rugas.

Há uma certa confusão com um outro tipo de papel, que é fabricado em cores diversas, que possuem gramatura até maior, que são chamados também de papel canson, embora também haja diversos outros fabricantes, sendo que essas folhas são usadas para outras finalidades, principalmente em atividades escolares.

Como reciclar papel canson?

Nem todo papel é reciclável, pelo menos não ainda, já que ser ou não reciclável é uma questão de ter ou não sido desenvolvida uma tecnologia para essa finalidade. Não é, todavia, o caso do papel canson, que é plenamente reciclável.

Não há muita diferença na produção de papel canson reciclado para outros papéis destinados à mesma finalidade. A reciclagem é um processo que visa reaproveitar materiais descartados como matéria-prima para produção do mesmo ou de outros produtos.

O processo se inicia com o usuário, que deve separar o papel de outros resíduos sólidos e orgânicos. Vale lembrar que esse material tem valor para o mercado. Portanto, se você tem uma empresa que produz muita sucata de papel, pode transformá-la em receita.

O papel deve ser acondicionado em lugar seco e, de preferência, não ser dobrado ou amassado, pois isso desvaloriza o material, que será entregue a uma cooperativa de coleta e reciclagem de lixo ou uma empresa de compra e venda de aparas. Essas empresas trabalham com grandes volumes e entregam fardos de papel à indústria de reciclagem, tudo isso após separação e tratamento do material.

Após o processamento, que inclui a transformação do material em pasta de celulose, matéria-prima para a produção de papel, o produto final desse processo é encaminhado à indústria para produção de papel canson reciclado ou outros produtos.

Gostou desse artigo? Sugerimos, então, para aprofundar o conhecimento sobre papel canson, que você assista a este vídeo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *