Como funciona o comércio de aparas de papelão no Brasil?

O comércio de aparas de papelão é uma atividade econômica importante, que se destina a abastecer a indústria de reciclagem, que transforma esse material em matéria-prima para a produção de novos bens.

O papelão, por ter fibras mais fortes e longas, pode ser reaproveitado por meio do processo de reciclagem mais vezes que o papel comum, que pode passar pelo mesmo processo até sete vezes.

Com o reaproveitamento, o papelão deixa de ser descartado nos lixões e mesmo nos sistemas fluviais, onde acarreta danos ambientais, assim como compromete o funcionamento do sistema de esgoto, levando, em caso de chuvas fortes, a inundações em regiões metropolitanas, acarretando graves problemas de saúde pública.

Além disso, o reaproveitamento de resíduos sólidos concorre para a redução da extração de matéria-prima na natureza, contribuindo, assim, para a redução da degradação ambiental decorrente do uso intensivo dos recursos naturais para abastecer a indústria de bens e transformação.

Movimento do comércio de aparas de papelão no Brasil

O comércio de aparas de papel e papelão no Brasil movimenta bilhões de reais anualmente e a demanda por esse tipo de material aumenta a uma proporção na casa de 1,5% ao ano. Logo, a coleta seletiva, a comercialização, transporte, tratamento e reciclagem do material são atividades que representam oportunidades reais para quem deseja empreender ou simplesmente gerar receitas com a venda da sucata de papel e papelão.

Para quem deseja apenas descartar corretamente o resíduo sólido e/ou obter receitas com os materiais, o comércio de aparas de papelão é bem estruturado e conta com uma logística que cresce exponencialmente.

As cooperativas de catadores e as empresas aparistas são o canal entre quem deseja vender a sucata e quem compra. Esses agentes atuam como compradores, transportadores e iniciadores do processo de transformação.

As empresas aparistas fazem o trabalho de separação, tratamento e enfardamento do material, que, após transformado em insumo industrial e enfardado, é vendido à indústria de reciclagem, que vai transformar novamente esse material em pasta de celulose.

Essa pasta será matéria-prima para a produção de novos bens, originando novas embalagens, bolsas, papel e outros produtos.

Preparação do papelão para venda

Para que você possa vender suas aparas de papelão é necessário seguir um procedimento simples.

Basta separar o material de outros resíduos sólidos. Você pode ou não misturar papelão com papel, pois são materiais que possuem a mesma matriz, que é a pasta de celulose. O importante é que o material seja acondicionado em local seco, evitando contato com resíduos orgânicos, como restos de comida.

Quando houver quantidade suficiente de aparas de papelão, você pode entrar em contato com uma empresa aparista para realizar a venda.

Na região da grande São Paulo, a Aparas Macedo detém toda a estrutura e expertise no comércio de aparas de papelão. Fazemos a coleta do material na origem, transportamos e processamos o material até o enfardamento para revenda à indústria de reciclagem.

Basta entrar em contato conosco e teremos prazer em atendê-lo.

Para complementar a leitura, assista a este vídeo que mostra como é feito o enfardamento de papelão nas cooperativas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *