Você tem ideia de quantas vezes o papel pode ser reciclado?

Ao contrário do alumínio, por exemplo, que é um material que pode ser reciclado infinitamente, o papel possui uma limitação devido à sua composição. As fibras celulósicas que o formam vão se degradando a cada ciclo de reciclagem e acabam comprometendo a qualidade do produto ao longo do tempo. Mas, você sabe quantas vezes o papel pode ser reciclado? Então confira abaixo!

Descubra porque reciclar papel é importante

Ao reciclar papel promovemos diversos benefícios, tanto à natureza quanto para o nosso bolso. A reciclagem poupa recursos naturais, como a madeira das árvores e a água utilizada na fabricação do papel. Estima-se que sejam gastos cerca de 15 a 30 árvores e mais 100 mil litros de água para se produzir uma tonelada do material.

As aparas de papeis (sobras) podem substituir quase toda a madeira na produção de papel reciclado. Podemos dizer que 50 quilos de papel usado evitam que uma árvore seja cortada e, além disso, a poluição gerada na reciclagem é muito menor que na fabricação normal de papel.

A reciclagem de papel permite uma redução de custos da matéria-prima, já que a pasta de aparas é bem mais barata do que a celulose de primeira. Se somarmos esse fato com toda a movimentação da cadeia recicladora, que envolvem catadores, cooperativas, aparistas e industrias, percebemos que essa atividade é muito importante para a economia como um todo.

É preciso lembrar que não são todos os tipos de papel que podem ser reciclados. Veja em http://www.aparasmacedo.com.br/que-tipos-de-papel-podem-ser-reciclados-e-quais-nao-podem/

Mas afinal, quantas vezes o papel pode ser reciclado? Por quê?

Segundo fontes do mercado, o papel pode ser reciclado de 4 a 10 vezes, o que varia de acordo com o tipo do material. Os papeis pré-consumo (sobras industriais) costumam ser de maior qualidade e funcionam melhor na reciclagem, podendo passar mais vezes pelo processo do que os de pós-consumo, por exemplo.

A qualidade do papel tem a ver diretamente com o comprimento das fibras de celulose de sua composição. Quanto mais longas, melhor o papel. Assim, quanto mais o papel é reciclado, mais curtas suas fibras vão ficando. Com a repetição do processo de reciclagem, as fibras curtas precisam ser removidas do circuito. Entretanto, com a introdução continua de fibras virgens trituradas e celulose entrando na circulação, nunca há um colapso na reciclagem, mesmo com a reciclagem repetida.

O índice de reciclagem de papel no Brasil vem crescendo

Há mais ou menos uma década, menos da metade da produção de papel era reciclada, o que era um fato preocupante. Já em 2017, o índice de reciclagem de papel no Brasil bateu o recorde de 66,7%, segundo o IBÁ (Indústria Brasileira de Árvores). Os esforços da Política Nacional de Resíduos Sólidos (PNRS), implantada em 2010 pelo Governo Federal, são os principais responsáveis pela melhoria dessa estatística.

As florestas cultivadas para a fabricação do papel serão sempre necessárias, porém, quanto maior for o índice de material reciclado, menor será nossa dependência das árvores, a fonte natural do papel.

Quer saber como contribuir mais com a preservação do meio ambiente e ainda ganhar dinheiro com isso? Leia mais artigos do blog e entre em contato conosco!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *