Sucata de papel jornal: o que é como pode ser reciclada?

A reutilização de sucata de papel jornal é uma atividade muito comum na sociedade humana. No âmbito doméstico, era comum a utilização do jornal para forrar o chão da casa durante a pintura das paredes, de modo a evitar manchas de tinta.

Pequenos comerciantes utilizavam a sucata para embalar mercadorias para seus clientes. Até feirantes faziam o mesmo nas feiras livres. Em um uso não tão nobre, o papel jornal servia como reservado para os animais de estimação não sujarem a casa.

No século XX, principalmente, com a disseminação do ensino básico pelas classes sociais menos favorecidas economicamente, com o incremento da automação industrial e o aumento da população, com consequente crescimento das grandes cidades, os jornais em papel ganharam grande impulso.

O hábito de ir à banca de jornais nas primeiras horas do dia para adquirir o periódico e ficar atualizado acerca do que acontecia na cidade, no país e no mundo foi um traço marcante da sociedade do século XX.

Mais à frente, popularizaram-se os serviços de assinatura de jornais e revistas, que eram entregues a domicílio aos assinantes.

Sucata de papel jornal: Impacto no meio ambiente

Efetivamente, por mais que houvessem muitas formas de reutilização do papel jornal após a leitura, o destino final sempre era o descarte. Grande parte dele, como é fácil presumir, no meio ambiente, na forma de sucata de papel jornal.

Apesar de biodegradável, esse material não deixa de contribuir para a poluição, embora seja o papel jornal o menor dos problemas. Na produção gráfica estão os maiores perigos para o meio ambiente, seja nos produtos químicos utilizados, seja no descarte da água utilizada no processo industrial.

Por outro lado, a preocupação com a preservação dos recursos naturais, do ponto de vista da produção do jornal, deve ser mensurada. Além de consumir um baixo teor de celulose em sua composição, o papel jornal é fabricado com galhos e sobras de serragem. É por isso que temos um papel mais rude e de baixo custo.

Vale ressaltar um aspecto importante dessa indústria, que é o fato de a matéria prima ser quase totalmente proveniente de reflorestamento.

Com o passar do tempo, a tendência irreversível é de que o papel jornal se torne um artigo cada vez mais raro. As novas gerações, por razões óbvias, que vão da velocidade da informação ao custo e à praticidade, preferem os meios digitais.

Como é reciclada a sucata de papel jornal?

Por enquanto, ainda precisamos nos preocupar com o descarte da sucata de papel jornal. E a boa notícia é que o papel jornal é reciclável.

Portanto, o procedimento não é diferente do aplicado a outros tipos de papéis recicláveis. As indústrias gráficas, principalmente, devem ter preocupação com a armazenagem de aparas, que serão futuramente vendidas às empresas aparistas.

Essas empresas, assim como as cooperativas de trabalhadores na coleta de resíduos, recolhem a sucata de papel jornal, que é levada para passar por um tratamento, que inclui separação e processamento do material.

O produto do processamento é uma nova matéria-prima, que abastecerá a indústria. Segundo os especialistas, as aparas de papel jornal podem ser recicladas 7 vezes.

Sendo assim, o foco ambientalista deve se voltar, principalmente, para a produção, onde o gerenciamento correto das fontes de poluição se faz mandatório, como a coleta de resíduos de pré e pós-impressão, assim como o tratamento de efluentes antes do lançamento na rede coletora do esgoto industrial.

Para complementar a leitura, vale a pena dar uma olhada neste vídeo muito interessante sobre reaproveitamento da sucata de papel jornal para utilização em artesanato.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *