Conheça 4 tipos comuns de classificação de sucata de papel

O processo de reciclagem do papel começa muito antes de qualquer operação industrial. Ela se inicia com a separação do material ainda nas nossas casas ou escritórios. Além de segregar o lixo orgânico, os recicláveis têm de ser acondicionados separadamente: plástico, papel, vidro e metal. Mas, além dessa ação, as empresas especializadas ainda realizam classificações mais específicas dentro de cada categoria dessas. Conheça algumas classificações referentes à sucata de papel.

Sucata de papel branco

Essa classificação envolve os materiais mais nobres e valiosos do mercado. A sucata de papel branco pode ser pós-consumo, como as folhas de sulfite usadas, folhas de fichário, cadernos sem capa, formulários contínuos, mantas, restos de bobinas, etc. Quando proveniente de indústrias gráficas, pré-consumo, a chamamos de aparas de papel – sobras do processo produtivo.

A principal diferença entre as duas classificações de sucata de papel branco é o teor de proibitivos ou impurezas. No pré-consumo, deverá ser zero. Já no pós-consumo, admite-se até 25% de materiais, como plásticos, grampos, capas de cadernos, fichários, clips, entre outros.

Sucata de papel jornal, revista ou mista

A maior parte da sucata de papel jornal, revista ou mista é proveniente de gráficas, escritórios e residências em geral. Nesse caso, todo o material é pós-consumo e costuma-se admitir até cerca de 15% de materiais proibitivos/impurezas.

São classificados como “mistas” as revistas velhas, jornais velhos, aparas coloridas, sobras de papéis diversos, cartolina, cartões variados misturados aos demais itens, etc. Os proibitivos ou impurezas mais comuns na sucata de papel jornal e mista são plásticos, vidros, cola, adesivos, garrafas, entre outros.

Sucata de papel Tetra Pak

A sucata de papel Tetra Pak refere-se às caixas de suco, água de coco, leite, polpa de tomate, longa vida (não plásticas). A marca Tetra Pak é registrada por uma empresa de grande destaque no segmento em nível mundial e seu nome tornou sinônimo desses tipos de embalagens cartonadas.

Quanto à reciclagem, a sucata de papel Tetra Pak é considerada mais complexa, pois sua composição tem camadas de papel cartão, filmes de polietileno (PEBD) e alumínio. A separação de cada um desses materiais, que são recicláveis, não é simples, mas, mesmo assim, as embalagens são aceitas pela maioria das empresas aparistas.

Sucata de papel de livros

Os livros sem capa acabam sendo classificados como papel branco, a grande maioria deles pós-consumo. A sucata de papel de livros costuma ter um problema para o processo de reciclagem que é a cola usada para prender as páginas. Ela deixa muitos resíduos, considerados impurezas pelas recicladoras.

As capas dos livros, plásticos, tinta de impressão, arames, páginas plastificadas e/ou coloridas também não são bem-vindas na reciclagem de sucata de papel de livros. Quando em excesso, fazem com que a classificação do material seja “mista” e, por consequência, seu valor passa a ser menor no mercado.

Onde comprar e vender sucata de papel?

Na região da Grande São Paulo, uma das empresas de maior referência para comprar e vender sucata de papel é a Aparas Macedo. A companhia conta com estrutura especializada para coleta, classificação e enfardamento do material, sempre utilizando processos de alta qualidade e confiabilidade. Solicite o seu orçamento!

Esperamos que tenha gostado do artigo. Deixe seu comentário abaixo. Sua opinião é muito importante para gente!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *